domingo, 30 de janeiro de 2005

SINTO-ME FEIA

Não encontrei uma garrafa com um pedaço de papel amarelado, com uma mensagem de amor ou coragem escrita com ardor, com paixão!
Apenas ouço os gritos das gaivotas e ao longe, as queixas do mar!
Hoje sinto-me feia!
Muito feia, mesmo – até porque parece que aquela ruga irritante se instalou de vez no meu rosto!

Sinto-me desiludida, zangada
comigo mesmo, porque continuo esta romântica incurável!
Valorizei demais a amizade que tinha por ele; confiei demais nele e agora sinto-me traída!
Está a doer-me mais do que quando terminei a minha relação!
Porque não estamos a falar de algo recente!
São anos de convivência, de segredos e planos partilhados!
Que faço - fico calada ou faço uma cena dramática, para expulsar esta raiva que me gela, me impede de soltar estas palavras violentas. estranguladas, mastigadas?
Talvez esteja na altura de eu bater os pés e fazer uma cena digna de Nicole Kidman!

Sem comentários: