sábado, 9 de junho de 2007

SEMPRE






Continuo a falar de ausência….





Não da minha…





Sempre da tua……….





O egoísmo ....




a arrogância........




com que pisas…



Até a própria brisa…





Por isso…escondo-me…





De ti…não da brisa que me segue……….





Fiel…orgulhosa por vezes…. Mas capaz de dar....





Um abraço quando derrotada me sente…





Sinto a ausência da brisa………a tua…





Começa a dissipar-se………….




P.S.: Imagem tirada da Net

5 comentários:

A. Jorge disse...

Triste e belo! Gosto muito deste teu canto e virei aqui sempre!

Abraço

Jorge

http://vagabundices.wordpress.com/

Vera disse...

Triste, mas lindíssimo!

Beijinhos

.:mÁrCiO:. disse...

A dor que se sente ao longe... a dor que também é sentida de quem lê!

Porque considera injusto esse sofrimento...

Porque acredita que a dor sentida podia ser evitada...

©õllyß®y disse...

O Mundo está egoista, e com eles os Seres...

Será uma honra ter aqui o meu link,
bem hajas...

Meu doce beijo

Bruxinhachellot disse...

Quando a brisa está ausente é porque necessitamos de uma pausa para recarregar as baterias e continuar a seguir em frente. Fica bem.

Beijos silenciosos.