sábado, 2 de junho de 2007

PARECER




Do meu corpo….



Faço o que quero…



Controlo em absoluto…



Deslizo pela corda…



Sem um ruído…



Estico, dobro as pernas….



A corda segura pela planta dos pés…



Já no chão….



Torço o dorso…



Puxo o pé….



Pareço um flamingo….



Depois….deixo novamente que a corda me segure…………….e me puxe….



Lá no alto…eu paro…



As luzes apagam….os aplausos começam…


P.S.: Imagem tirada da NET

8 comentários:

Shelyak disse...

Sempre tão bom ler-te...fazes pensar sim...por onde andarão esses teus pensamentos e para onde transportas os nossos...é bonito sim...
Li no teu perfil que a tua música preferida é Say You Love Me, dos Simple Red. Se a quiseres ouvir, no meu cantinho, na playlist Shelyak's Oldies, está na posição 25. Talvez encontres outras que gostes também bastante. Também é bom recordar...
Enjoy...
Beijinho :)

Peter disse...

Continuo a gostar de ouvir a "she".
Um bom Domingo.

P.S. - A "Amita" tem o PC avariado.

Betty Branco Martins disse...

Querida Marta

Divagar__________de verdade____ou de verdades que se encontram nas tuas palavras

Beijinhos com muito carinho
BDomingo

C_britto disse...

Marta,

Me fizeste pensar no corpo sem cordas, sem absoluto controle.
Gostaria de me sentir assim.
Um começar onde as luzes pudessem ser apagadas e começasse, um tudo de novo sem referências de espécie alguma!
Bom domingo!
Beijoo

Alexandre disse...

Circo! O circo da vida, sem rede, é aquilo por que passamos todos os dias. O circo da vida não acaba, é interminável, o nosso corpo molda-se a cada desafio, a cada gesto. Mesmo que não tenhamos muita flexão não podemos fugir ao circo da vida! O corpo é sempre um limite para as ambições da alma!

.:mÁrCiO:. disse...

Existes acontecimentos que nos deixam nas nuvens, passamos o poder voar e querer fazer o que quisermos do nosso corpo... Fantástico texto!

belakbrilha disse...

Como se fosse possível...controle absoluto???

Era muito bom!
Mas as cordas são mais que muitas e puxam-nos, esticam-nos...e nós não paramos!

beijos

Reflexos da Alma disse...

Olá minha Querida Marta !
Mais uma visão circense numa forma poética extraordinária !!!
Belo !!!
Deixo-te um Beijo Grande e votos de uma Boa Semana :)