terça-feira, 18 de setembro de 2007

PERDAS DE TEMPO





Perdas de tempo…
O tempo que se refresca…
Como a brisa....



Já estrangula o cheiro da maresia………….
Hoje………….horas são contadas…
Os minutos cronometrados……



Não tenho tempo para mais nada……………
Apenas para aprisionar o teu beijo…………
Gozo-o até ao último momento…………………
Esqueço o dia….deixo de contar as horas……….
Esqueço como desejo perder-me na noite…………….
Esqueço-me do desespero crescente….
E da pergunta sem resposta…………
Penso apenas em...



Ti............








P.S.: Imagem tirada da Net

8 comentários:

Tchivinguiro: onde nasci. disse...

Nobre tempo, então.

Sol da meia noite disse...

Aprisionar um beijo, deixar de contar as horas...
Viver o momento...

Lindo demais!

Beijinhos!

A. Jorge disse...

Tempo precioso. Não o percas!

Abraço

Jorge

http://vagabundices.wordpress.com/

starxandra disse...

Estás a ver porque é que eu digo que perdermo-nos no tempo é tão bom? Ele voa...nada melhor do que sentirmos isso ao lado da pessoa de quem gostamos.
Mais uma vez, parabéns pelo lindo poema.

Kiss!

Alexandre disse...

Se contabilizássemos as «perdas de tempo» à luz da razão quase tudo o que fazemos seria «perda de tempo». Mas não, o importante é sentirmos que o que fazemos é importante para nós ou para alguém de quem gostamos... mesmo que isso pareça uma «perda de tempo». O importante é realizarmos pequenas coisas e aprisionar os beijos...

Muitos beijinhos!!!

Paula Raposo disse...

E o cheiro a maresia vai estrangulando lentamente o pensamento dos amantes...beijinhos.

125_azul disse...

Tempo que não se perde, se usado assim...
Beijinhos

Shelyak disse...

No meu espaço, lá pus "In Shelyak's, Time is countless..."
Talvez já a pensar no que dizes...:)
Beijinho