domingo, 20 de fevereiro de 2005

A PORTA

Ontem…….ontem foi ontem!!!
Hoje é um novo dia e o sol brilha
!
No leitor de CD’s, canta o Rod Stewart velhos êxitos americanos, canções que fazem as delícias da minha mãe.
Não é, realmente a minha escolha, mas é o que ela gosta e é fácil dar-lhe esse prazer – recordar os seus tempos de menina!
Vivemos de recordações, não é verdade?
Neste momento, gostaria de pensar que este é um “wonderful world” como apregoa o Rod Stewart.
Não, não é – não o está a ser, mas há que ver sempre o lado positivo das coisas e estou a agarrar com todas as minhas forças essa ideia, porque todos repetem para fazer o que “a minha consciência e o meu coração me dizem”.
E o que me dizem é para confiar nas minhas capacidades, acreditar que posso sempre abrir a porta, atravessar calmamente o patamar e encontrar o corredor certo para desenvolver os meus projectos.
Li algures que o verde é a “cor da inveja”!
Estão errados – o verde é a cor da erva que cobre os prados, do caule das flores, das ervilhas que rolam pelo chão da cozinha se não se tem cuidado!
Por isso, vou erguer uma bandeira verde, vou pintar a minha porta de verde, escolher uma caneta verde para que nunca me esqueça que, aconteça o que aconteça, terei sempre uma alternativa.
O que não posso fazer é cruzar os braços ou deixar que comentários maldosos me cortem as “asas”!

1 comentário:

Carmem L Vilanova disse...

Concordo plenamente, amiga Marta!
Gostei muito do que está escrito aqui... É assim que se falar... Verde é, antes de tudo, cor da esperança, esperança de dias sempre ensolarados e de alegria em nossas vidas!
Muitos beijinhos para ti, querid amiga!