segunda-feira, 7 de fevereiro de 2005

O PORTO EM MIM

Li este fim-de-semana um artigo muito interessante sobre o Porto (na revista do Jornal Expresso).

Entre várias citações, destaco a de Sophia de Mello Breynor:

O Porto é o lugar onde para mim começam as maravilhas e todas as angústias”

O Porto é exactamente isto – uma cidade misteriosa e silenciosa, mas que me escuta, que fala sempre comigo e nunca trai os meus segredos!

Quer me esconda atrás da estátua da “Menina Nua da Praça”, quer me sente nos Jardins de Serralves ou mesmo quando me refugio na Igreja dos Congregados e me confesso.

Já não sei quantas fotografias tirei à Praça da Liberdade, pois há sempre coisas diferentes.
Desta vez, são os canteiros.
Além dos amores-perfeitos, plantaram também túlipas!
Delgadas, elegantes, o vermelho contraste fortemente com o amarelo suave, o violeta transparente e o branco puro dos amores-perfeitos!

2 comentários:

Carmem L Vilanova disse...

Um dia conhecerei o Porto... nao perco as esperanças de um dia conhecer teu país, país de meus antepassados, lugar que sempre amei sem conhecer...
Beijos, querida amiga!
Desejo-te um lindo início de semana! :)

AS disse...

Como o nosso Porto é lindo e irresistível!!!

Bjsss