segunda-feira, 28 de fevereiro de 2005

CONTINUANDO A CONVERSA

Como gostaria de cavalgar nas ondas, tal como a Sophia de Mello Breyner descreve num dos seus poemas (http://www.escrevercomamor.blogspot.com)!
Cavalgar nas ondas, solta, livre!
Seguir a linha do horizonte e parar quando o sol a isso me obrigasse.
Olhar em volta e sentir-me dona do mundo!
Espreguiçar, fechar os olhos, respirar fundo e deixar-me surpreender, navegar pelo imprevisto
!
Sem ti!
Porque tu já não és perfeito!
Não sei se fui eu que simplesmente cresci ou se foste tu que me desiludiste, simplemente porque te limitas apenas a passar o tempo, arrastando literalmente os pés, sem te envolveres em nada, sem te interessares por nada!

Sem comentários: