quarta-feira, 15 de dezembro de 2004

OS LAÇOS

Laços, laçinhos, laçarotes - significa o mesmo!
Fitas lisas, largas, estreitas, em xadrez, com ponta comprida, em forma de estrela, de avião - tudo preparado para tornar um embrulho mais sofisticado!
Tudo desaparece em segundos - o papel é rasgado com sofreguidão, com impaciência e o pobre do laço arrancado e lançado para qualquer sítio!
Fica esquecido, é calcado e por graça, alguém resolve jogar futebol com ele, provocando grandes gargalhadas!!!
O que acontece ao pobre laço, também acontece a outro tipo de laço!
Laços familiares - dizem que "Blood is thicker than water", mas será?
Basta uma palavra mais agressiva, mais cruel para nos transformarmos nos piores inimigos.
Ou não correspondemos ao que idealizaram para sermos postos de parte, ignorados, desfeitos em pó!
Tempos houve em que isso me preocupou; agora, só tenho pena que algumas coisas se tenham convertido, depois da amargura, em resignação!

1 comentário:

Carmem L Vilanova disse...

Laços que também unem àqueles que sequer se conhecem pessoalmente, mas que vibram com a alegria do amigo distante e virtual, como vibro com teus textos sempre tao bonitos!
Muitos beijinhos!