sexta-feira, 17 de dezembro de 2004

HONESTIDADE

Hoje, sinto-me só, apreensiva!
Nem vontade tenho de olhar o mundo a girar!
Mau sinal!
Continuo confusa, a escutar fragmentos de conversas; há comentários que não entendo, sussurros pelos cantos, que param logo que a pessoa entra, há um clima de mistério, de segredos graves, prejudiciais.
Odeio esta tensão, odeio saber que algo está mal, mas não sei exactamente onde procurar a razão
.
Nunca gostei de puzzles ou de palavras cruzadas - fico impaciente, insatisfeita e porquê não, confessar? furiosa comigo mesmo, porque muitas vezes a resposta está à frente do meu nariz.
Desta vez, não se trata de um jogo, cuja única finalidade é divertir; é a nossa vida que está em aberto, é a incerteza que paira, há planos que têm que ficar adiados, ficam sonhos destruídos!
A minha pergunta é só uma:
Onde é que está a honestidade?

Sem comentários: