quarta-feira, 3 de novembro de 2004

SEI QUE É SÓ HOJE

"Onde estás tu?
Estás aí, escondida, sentada na cadeira que finges que é uma "chaise-longue" e que és a Joséphine a repousar antes do baile."
Não, não estou escondida; tenho apenas frio - é por isso que estou assim toda encolhida, coberta pelas mantas.
Se sou a Joséphine, deixa-me ser; os sonhos são nossos e tenho os pés bem assentes - sei muito bem até onde quero e posso ir!
Estou só; melhor, fiquei só, porque a minha relação não resultou. Talvez porque quis demais ou porque não exigi nada, porque achei que o que recebi me bastava.
Não sei; só sei que hoje chove, lentamente recupero duma desilusão e a melhor forma de encontrar novamente gosto em viver, é realmente fingir que estou numa "chaise-longue", que sou uma personagem real ou não e que alguém me trará o chá dentro de momentos.
Eu sei que é só hoje!!!

2 comentários:

frog disse...

Minha querida amiga: Sem querer perturbar a tua intimidade, quero dizer-te que todos temos uma Joséphine dentro de nós. E mais cedo ou mais tarde ela revelar-se-á...

Um afectuoso abraço

lique disse...

Olá Marta se achas que mereces um período de "luto" acho que tens o direito de o ter. As desilusões têm uma primeira fase em que temos mesmo que nos recolher em nós. Depois há que enfrentá-las e seguir. Beijinhos