segunda-feira, 29 de novembro de 2004

NO TEMPO

O tempo:
conquista-se
guarda-se
aproveita-se
regula-se
controla-se
Porque dura apenas um instante, um minuto, um segundo!
Não volta; não nos dá oportunidade de refazer, reformular, redimir!
Corta-nos as asas, evapora-se e por vezes, torna-se num pesadelo, num buraco negro, num pecado escondido!
É como no Conto de Dickens - o passado está passado, mas podemos corrigir os erros do presente e gozar plenamente o futuro.
Lembro-me que tive medo quando me contaram esta história; depois esqueci-a, mas agora estou a relembrar, a reler esta e outras histórias para crianças.
Porque ainda me fazem sorrir e eu preciso de sorrir - já corrigi alguns dos meus erros, há outros que vão ter que ser "enterrados", porque não encontro abertura do outro lado e vou concentrar-me a gozar o meu futuro!

2 comentários:

frog disse...

Minha querida amiga, já dominaste o tempo, já voltaste a sorrir, goza agora o futuro! Sem nostalgias...

Beijokas

Paulo Martins disse...

O tempo são....... "reticências", mas se dele fizeres uma exclamação!!! Viver será muito mais fácil.