quinta-feira, 14 de outubro de 2010

LONGA

Atrevo
a espreguiçar-me no teu corpo,
deixando que me desnudes
com os teus beijos.

Esqueço o mundo,
quando me repetes
no teu olhar.

E a noite torna-se longa
quando gozas o teu prazer no meu.


Foto de benheine "Dancing with a veil" (DevianTArt)

8 comentários:

Leonardo B. disse...

[melancólicos os contornos da palavra, suave dentro de si, como fruto e flor, simultâneos]

um imenso abraço, Marta

Leonardo B.

JPD disse...

Exaltação da volúpia.
Belíssimo, Marta.

alice disse...

é bom repetir o prazer de ler e de escrever e de seduzir :) adorei o efeito das palavras junto da imagem. um grande beijinho, marta*

Sofá Amarelo disse...

Simples e atrevido... porque o espreguiçar dos beijos faz repetir os olhares nas noites longas de prazer...

Amita disse...

"Esqueço o mundo,
quando me repetes
no teu olhar"

E toda a sensualidade se alonga...
e todas as letras vibram melódicas

Um bjinho e uma flor, Martinha.
Tudo de bom para ti, amiga

uminuto disse...

lindo este espreguiçar que nos leva pelos deliciosos caminhos da volúpia
beijo e boa semana

Nilson Barcelli disse...

"Esqueço o mundo,
quando me repetes
no teu olhar."
Belíssimo poema, gostei imenso da sensualidade das tuas palavras.
Boa semana, querida amiga.
Um beijo.

avlisjota disse...

"E a noite torna-se longa
quando gozas o teu prazer no meu."

Lindo, atrevido e sensual...

Bjs

José