domingo, 10 de outubro de 2010

EGOÍSMO

Não sei se exageramos, amor
ao sermos egoístas por um minuto.
Por falarmos de amor abertamente,
e do prazer em nos darmos um
ao outro.
E, quando nos olhamos,
quando a mão acaricia
todos esses recantos já
explorados,
não há exageros nem egoísmo
na forma completa
de nos vivermos.


Foto de Graça Loureiro (Olhares), "Dreams"

7 comentários:

AC disse...

Quando o amor é partilhado por inteiro não há exageros na sua expressão. As coisas fluem, naturalmente, tal como o respirar...

Beijo :)

Joseph disse...

Marta,

Exageros?...Quanto ao verdadeiro AMOR, tudo é natural, tudo é permitido...quando consentido!...

Gostei.

Beijinhos:))

Sofá Amarelo disse...

Não há exageros no Amor, nada que se pense, nada que se diga, nada que se faça é exagero... porque o Amor para ser Amor tem que ser liberdade, abertura, cumplicidade... completo!

uminuto disse...

não há egoísmo certamente em tão bela partilha
beijinho e boa semana

pin gente disse...

partilhar! sim
exagerar? não creio!


beijo, marta

Nilson Barcelli disse...

No amor deve haver o contrário do egoísmo: a entrega total.
Belo poema, querida amiga.
Boa semana, beijos.

avlisjota disse...

Olá Marta
Entendo que no amor há sempre algum egoísmo. E, para ser pleno e total tem que ser livre, e sem medos...

José