quinta-feira, 20 de novembro de 2008

PROFUNDO


Continuo enfeitiçada…
Pelo teu cheiro
Pelo teu sabor….


Num arrepio…......


Que a minha pele
Relembra…



Aos meus lábios entreabertos…
Esse arrepio.....
Regressa....

E….
…..eu…
.....retribuo.....





(Foto "Never Land" Graça Loureiro, Olhares.Com)
(Textos protegidos pelo IGAC)

7 comentários:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Lindo poema sensual, Marta. Gostava eu de tê-lo escrito.
Querida:
Postei o Soneto III e um excerto da Cena do Balcão de Romeu e Julieta de Shakespeare. Vou postar todos os dias. Mas não vou chamar as pessoas todos os dias porque é muito cansativo. Basta ir lá e achará sempre algo de novo.
Um abraço,
Renata

Nuno de Sousa disse...

Que belo momento, que belas as tuas palavras, consegues transmitir sensualidade, consegues escrever de uma forma simples e bela ao mesmo tempo...
Adoro estar aqui e te ler,
Bjs
Nuno

A. Jorge disse...

Ainda bem que assim é e espero que essa paixão permanente assim continue para sempre!

Um beijo

Jorge

FERNANDA & POEMAS disse...

Olá querida Marta, belíssima postagem... Amiga,
Beijinhos de carinho,
Fernandinha

Sol da meia noite disse...

Profundo mesmo...
Quase que inexplicável.

Beijinho *

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Marta, relendo o seu poema de novo redescubro mais coisas, o amor à flor da pele, que fica gravado na pele. É realmente um poema muito bonito.
Querida:
Publiquei o Soneto IV de Shakespeare e algo sobre a ópera Romeu e Julieta de Charles Gounod. Dá uma passadinha na minha nova casa.
beijinhos,
Renata

Pico minha ilha disse...

O amor nos enfeitiça Marta e de que maneira.Beijoo