sexta-feira, 28 de novembro de 2008

APENAS O QUE ÉS




A Linguagem do corpo…



A que dás a entender
A que sentes…



Torna-se a tua sombra….
Inseparável…
Sem que queiras…



Conduz-te….
Veste-te com símbolos e clichés…



Aos olhares dos outros…

Para ti….

............é apenas o que és….




(Foto "Eu Vejo Assim", Benjamim Vieira, Olhares.Com)
(Textos protegidos pelo IGAC)

8 comentários:

Sol da meia noite disse...

A linguagem do corpo revela a autenticidade de nós.
Dificilmente trai o sentir.

Beijinho *
:-)

Pekenina disse...

Individualidade de cada um. É isto mesmo. Sermos quem somos. Apenas isso... :)

Beijinho

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Lindo poema sobre a aparência e o desnudamento, ainda que involuntário.
Querida, fiz postagem hj no Galeria sobre A Massai Branca, ótimo filme, e publiquei várias coisas no Poemas e Canções. Dê uma passada por lá.
Beijos,
Renata

Nuno de Sousa disse...

Excelente, sem palavras. Bjs grandes e um bom fds
Nuno

Helena Paixão disse...

Imagens aliadas à palavra de uma forma magnifica.
Belissimo blogue!

Amita disse...

Belo poema, Martinha.

Tudo está no acreditar...
essa força caminhante...
sombra de nós...
instantes...

Um bjinho grande e uma flor

Agora que os pimpolhos terminaram o seu fim-de-semana prolongado com esta vóvó babada, quero deixar-te um grande abraço com a sempre sincera amizade e não te esqueças de sorrir.

A. Jorge disse...

Olá!
Tens um agradinho no Vagabundices, ou não, dependendo do ponto de vista!

Um beijo

Jorge

Nilson Barcelli disse...

A linguagem do corpo, tal como o algodão, não engana...
Belo poema cara amiga, gostei imenso.
Boa semana, beijinhos.