terça-feira, 11 de novembro de 2008

EM TUDO






Fala-me dos teus sonhos
Explica-me o porquê das cores...
..........que escolhes…....


Porque danças com o Vento
.........e eu não sou capaz?
Suspiro e nas memórias que ficam…


Na música das estrelas e da lua…
Eu completo-as....

Com esses beijos clandestinos


Em tudo…

........mais doces….


Porque foi a ti que os dei……….




(Foto "Próximo do Sonho #1" de Joaocarlo, 1000 Imagens)
(Textos protegidos pelo IGAC)

9 comentários:

Peter disse...

Tens andado muito ocupada. É bom sinal. LOL

Pekenina disse...

Há beijos roubados que não fazem de nós criminosos ;)*

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Mistura de sensualidade com os elementos da natureza. Ficou lindo, Marta.
Querida:
Ontem foi a minha audiência do processo que movi contra o meu editor que me deve muito dinheiro, mas caí em contradição, estou péssima. Dormi até a 1 e meia de amanhã, levantei-me e tomei uma dose considerável de barbitúricos para dormir. Como não consegui, fiz um post. Gostaria que fosse apreciá-lo. É uma maneira de ter os amigos perto de mim.
Um beijo,
Renata

Shelyak disse...

Partilha, cumplicidade... Uma mistura explosiva...
:)))

Pico minha ilha disse...

Uma boa noite de S.Martinho.Beijinhos amiga.S.A

cõllybry disse...

Olá Marta,os beijos que sejam cladestinos, mas que sejam com sabor a mel, um outro e outro...

Beijitos, os meus ternos

Cõllybry

ematejoca disse...

Fui espreitar o blogue da Renard e li o seu comentário, e resolvi vir aqui desejar as melhoras da sua mae. É pena, termos tao pouco contacto, e nao sei a razao.
O seu blogue é muito poético!

Saudacoes de Düsseldorf para o meu querido Porto!

ematejoca disse...

Li agora o seu comentário na Isabel.As suas palavras exprimem o que eu sinto.

"Cruzam-se num local tão simples como um café onde, às vezes, ninguém se conhece verdadeiramente e no entanto, sente-se que faz parte de uma comunidade..."

Sempre que estou no Porto visito o "Piolho" = "Ancora d´Ouro", e sinto que continuo a fazer parte da comunidade.

Saudacoes outonais!

Alexandre disse...

Os beijos só fazem sentido quando cúmplices de sonhos e cores, e de danças e de memórias... se clandestinos mais doces ainda... os beijos....