terça-feira, 18 de novembro de 2008

LAÇO








Gosto de sentir a chuva…
…. Nessas noites sem lua……







Nela mergulhar….
Conquistando o espaço num abraço….







Numa canção secreta…
Em que cada nota…
…. É um laço de prata na cauda da lua….







Que me resguarda e contrasta….
Com o tom escuro do meu vestido….












(Foto "Exodus" Graça Loureiro, Olhares.Com)
(Textos protegidos pelo IGAC)

5 comentários:

A. Jorge disse...

Leio sempre os teus poemas com um sorriso de satisfação. São lindos!
:)

Um beijo

Jorge

Alexandre disse...

Esta noite quase chuva e esta Lua quase Lua... deixou a descoberto os sentidos irradiados nos raios ténues da Lua... que já foi Cheia mas que voltará a sê-lo a seu tempo...

Pekenina disse...

Beijo

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Marta querida, a cada vez que venho aqui fico mais maravilhada com os seus poemas. São Lindos!
Querida,já publiquei o Soneto II de Shakespeare. Publicarei um por dia. Vá lá, caso contrário ficará desatualizada.
Um abraço,
Renata

Peter disse...

Também eu gosto de andar à chuva...

Passa, condor, passa...