terça-feira, 9 de setembro de 2008

REVELA-SE














No teu riso….revelam-se…

Os caminhos

ou jogos de sedução?....

Rio também….
Feliz…
………por me sentir seduzida….
Abertamente...
….Duas pessoas....
que se gostam realmente………
No conforto duma tarde quente…
Ou numa noite de tempestade….
Desesperadamente fria….





(Foto "Á tona da tempestadE", de Bruno Silva, Olhares.Com)
(Textos protegidos pelo IGAC
)

10 comentários:

Nuno disse...

tal como o titulo da imagem diria que qse como uma tempestade em teu poema. Lindo e como sempre mais um poema maravilhoso por aqui.
Bjs grandes amiga,
Nuno

Patrícia disse...

Porque as contrariedades são tão especiais... Tens tanta poesia boa mas como tive ausente duas semanas, não tive oportunidade de as ler. No entanto, passei para comentar esta. Sempre muito bom.

Bjs Marta =)

M.C disse...

E de tuas mãos revelam-se encantos de poemas como este!

Abraços querida Marta :)

Sol da meia noite disse...

Os risos têm o poder de revelar muita coisa... e quando risos se juntam...

Jinho *
:-)

Xinha disse...

Os risos revelam imensas coisas... ms, o mais importante é que revelam a felicidade que vai no coração e os belos pensamentos da alma...

xi-coração

Só Eu disse...

Olá Marta.
Até já (no pressuposto que já leste o meu comentário no Com Amor)
Beijinhos

Peter disse...

Como amigo, é com pazer que leio as tuas palavras:

"Rio também….
Feliz…
………por me sentir seduzida….
Abertamente...
….Duas pessoas....
que se gostam realmente……… "

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Marta:
A Natureza é uma constante nos seus poemas. Estes têm algo de telúrico.
Como você me deu força eu ficarei não sei até quando. O post está mais longo ainda porque no fim pus flores para todos, que cada qual vá lá e colha a sua.
Um abraço,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

Alexandre disse...

Quando se ama não importa o frio ou o calor, um dia ameno ou uma noite de tempestade...

SentidoS disse...

belas palavras! a imagem fala por si, roliça - maciça, como os olhos da alma, como pedras de mar encaixadas no interior da tempestade, é isso sinto - senti, no instante que antecedeu a captação desta imagem! é bom ver que mencionas o autor da mesma, muitos pela blogosfera deviam fazer o mesmo! reparei que tens outra minha por aqui! bem hajas!!