quinta-feira, 18 de setembro de 2008

FANTASIAS











À cobiça do Vento…
Reclamas-me….
Tocas-me levemente….
………….Quase a medo….

Não disfarçes....
O carinho com que me beijas…
Como eu não posso negar….
Como as tuas mãos me enfeitiçam….
Obedeço ao que me segreda a fantasia…
Renasço ao amar-te…………..


(Foto "Abandono-me" Minha Feia, Site: Reflexos)
(Textos protegidos pelo IGAC)

5 comentários:

Sol da meia noite disse...

O Amor tem esse poder... desperta-nos para a vida!

Beijinho *
:-)

Só Eu disse...

Assim gosto!
Sabe tão bem renascer por amor...
Beijinhos carinhosos

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Marta:
É aniversário da Bruninha, minha sobrinha e afilhada, ela faz 11 anos, mas não terá festa, pois o seu pai, meu irmão, teve um infarto e está hospitalizado. Venha para a sua festa. Há de comer e de beber também para adultos.
Bjs,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com

Alexandre disse...

Tal como a Sol disse o Amor tem um poder infinito, onde tudo é feitiçaria no bom sentido... e fantasia que viaja ao sabor do vento...

PoL disse...

belíssimo poema!
parabéns!