segunda-feira, 16 de maio de 2005

O SOL

Faça sol ou chuva, aos domingos de manhã saio para beber um pingo.
Nem que seja só atravessar a rua e tomá-lo na confeitaria que há na esquina!

Um hábito que não tinha e que tive que criar, como parte do meu projecto para a tal "libertação" de que já falei.
Sinto-me muito mais relaxada e organizo depois o meu dia com muito mais vontade!
Escrevo, faço os meus trabalhos de casa de francês, arrumo o que tenho que arrumar e à tarde, volto a sair.
Às vezes, fico na FNAC ou vou ao cinema ou volto para casa para dormir uma sesta.
Este domingo, meti-me no Metro e fui até ao Estádio do Dragão, porque abriu um novo Centro Comercial ali perto.
Nunca tinha visto o Dragão (falha imperdoável), que parece um chapéu de senhora, elegante e discreto. Como é branco, apenas com as letras em azul, dá uma ideia de poder, de luminosidade tal como o Centro, com uma das fachadas toda envidraçada, mas com cores diferentes – rosa, verde e amarelo.
Lá dentro, o branco do chão conjuga-se com essas cores e temos a impressão que estamos numa nave especial.
As lojas são as mesmas de sempre, mas tem uma fonte em forma de olho, com pequenos jactos de água a borbulhar, que de repente se transformam em vários grandes, tal como o “Jeu d’Eau” em Genebra.
Há recantos com sofás confortáveis, onde nos podemos sentar a ler ou simplesmente a observar o mundo que passa.
E há restaurantes e pequenos Cafés – só temos que escolher e encontrar uma mesa livre.
Eu optei por tomar o pingo em pé e tudo o que senti nestes últimos dias desapareceu.
O fim-de-semana é meu, para eu usar como quiser e deixar que alguém o perturbe, principalmente alguém que é tão negativo, é estupidez da minha parte.
A próxima etapa será visitar o Estádio do Dragão – parece que organizam visitas e estou curiosa em o ver por dentro!

Sem comentários: