quarta-feira, 11 de maio de 2005

BRILHANTE

Os factos são os seguintes:
Não sou brilhante!
Se correspondi às minhas próprias expectativas?
Sim, mil vezes sim; e não há mais explicações a dar!
Se correspondi às expectativas de outras pessoas?
Talvez não; mas o que é que eu faço quando as outras pessoas soltam as tais “bocas” a que me refiro nalguns dos meus posts e me acusam depois de “ser uma criança” por querer esclarecer o assunto
?

Se há um problema, o que temos a fazer é falar abertamente e encontrar uma plataforma, uma rampa que permita a compreensão, a colaboração entre todos.
NUNCA vou entender isso – a recusa em falar comigo sobre coisas que me dizem respeito!
Por isso, não vejo qualquer possibilidade de resolver as coisas e tenho que admitir que estou cansada!
Já não sei o que pensar – estou, como diz o ditado “como o tolo no meio da ponte”.
Uma das alternativas será sentar-me e esperar que o meu coração se pronuncie, como aconselha a Susanna Tamaro.
A outra, e já está decidido, é não atender as chamadas que certas pessoas possam fazer para o meu telemóvel.
Como alguém me disse há muito tempo “Vai conhecer pessoas de quem não vai gostar e vai haver pessoas que também não vão gostar de si.”
É pena; custa, mas tenho que aceitar a verdade desse facto!

1 comentário:

Dora disse...

Marta, nós nascemos para ser felizes, para amar os outros! Não para cumprirmos uma qualquer punição pelos pecados de outrém! Mantém-te fiel aos teus valores e vive cada momento com a alegria que este te possa trazer...Não deixes que o sorriso que agora provavelmente terás seja desfigurado por pessoas amargas...
Umbeijinho :-)