sexta-feira, 13 de maio de 2005

DETESTÁVEL

Que amuado que está o menino mau!
Se te comparasse com um animal selvagem, não sei qual escolheria, pois isto não é uma simples luta territorial.
O nome no reino dos humanos é machismo – o filho homem, a quem todos veneram e se apressam a fazer todas as vontades.
E eu fui na onda e mimei-te quando não o devia ter feito!
Mas lá está – só cometendo erros é que se aprende e sempre pensei que dando carinho, o receberia em troca.
Lá em casa, não nos manifestamos nem falamos nisso – até se pode dizer que há uma certa hostilidade no ar, que me retrai porque sou muito sensível!
Não estou a falar contra a minha mãe; mas a relação mãe/filha que devia ter com ela tenho-a com a minha Madrinha.
É a primeira pessoa a quem conto os meus problemas, mas engana-se quem pensa que ela não me critica!
Fá-lo, mas fá-lo com carinho e apontando as razões, que, por vezes, por termos a cabeça quente, não nos apercebemos!
Cada dia que passa, descubro um novo defeito em ti e até me assusto com a intensidade da raiva que grita para ser solta.
A primeira reacção é esbofetear-te e a coisa mais leve que te poderia chamar seria “arrogante”.
Valha-me Deus e que me perdoe a sinceridade, mas és detestável!

Sem comentários: