sábado, 21 de maio de 2005

EXPLICAÇÕES

Desta vez, resolvi observar atentamente os azulejos da Capela das Almas, ali na esquina de Santa Catarina com Fernandes Tomás.
Estão de cara lavada; sofreram obras de remodelação e S Francisco de Assis e Sta Catarina agradecem.
Quantas vezes ali passei, sem um segundo olhar à esta Capela, tão tranquila, no meio da rua mais movimentada da cidade.
Estava fechada e por isso, não entrei. Confesso que já não me lembro muito bem como é o interior.
Mas pouco importa; é apenas um pormenor que depressa será resolvido!
Não é para ouvir missa; é apenas para comungar com a Paz que está entranhada em qualquer Igreja.
Porque, a sensação que tenho, a leitura que muitas vezes faço das situações diárias é que parece estar tudo pintado de fresco por fora, mas por dentro, as paredes estão manchadas de humidade, há um cheiro a sujidade, a podre que invade a garganta e entope as narinas.
Mesmo em ruínas ou maltratada pelo tempo, na Casa de Deus há sempre Paz!
Mesmo para mim, que não sou muito religiosa!
Mas acredito que ELE existe!

Sem comentários: