segunda-feira, 30 de maio de 2005

DAS 3

Das 3, a mana Cristina é a mais divertida!
Tudo é pretexto para uma brincadeira e demoramos sempre um minuto ou dois a perceber que estamos a ser gozadas, dado o ar de seriedade com que ela profere as suas “sentenças”.
Explode facilmente, mas passados 5 minutos, está tudo esquecido.
Não é, por isso, difícil de compreender que tenha sido a primeira pessoa que procurei quando naufraguei neste lago tumultuoso que é a “desilusão amorosa”.
Habituada às “sombras”, recebi em cheio na cara os holofotes e fiquei exposta, nua, sem defesas.
A Cristina também teve a sua dose de desilusões amorosas, compreendeu a situação e foi capaz de aconselhar e apaziguar a alma doente da irmã mais nova.
Não me culpou nem o defendeu!
Apenas me disse que qualquer relação deve assentar em bases mais sólidas que a paixão.
Porque a paixão desaparece!
E tinha razão!
Porque se hoje eu e ele não conseguimos ser amigos, qualquer outro tipo de relação não podia resultar!

Sem comentários: