domingo, 4 de junho de 2017

O REGRESSO - PARTE III


" Encontramos o carro do Jorge abandonado em frente a uma casa em ruínas." disse Leandro, suavemente.

" E o Jorge?" perguntou a mãe e Leandro sorriu-lhe antes de continuar: 

" Na mala do carro, estava um corpo e havia um outro dentro da casa... Não, não sabemos ainda quem são.Estamos à espera dos resultados de autópsia; talvez nos possam ceder..."

" Uma escova de dentes, do cabelo... para verificarmos o ADN." atalhou o Bernardes.

Os pais ficaram calados por uns minutos e o Senhor Viriato abanou a cabeça em concordância.

" Gostaríamos de ver os quartos do Jorge e do Rodrigo... Também precisamos de uma lista de amigos, de fotos actualizadas..." continuou o inspector.

" Mas para quê, se não tem a certeza de que são eles? " quis saber a mãe, mas antes de Leandro explicar, o marido comentou:

" Têm que os excluir... Se for caso disso... Acha que tem a ver com drogas, Inspector?" questionou.

" Está tudo em aberto. O Jorge era conhecido naquela zona como o " Bicudo"." replicou Leandro " Se não se importam, o Sargento Bernardes vai com os senhores para ver os quartos dos vossos filhos e trazer o que vos pedimos... "

" Claro, claro, inspector... Tudo o quiser." anuiu o Senhor Viriato, mas Leandro percebeu que tinha sido um choque para ele também.


CONTINUA

1 comentário:

Sofá Amarelo disse...

Um caso demasiado real para se ficar apenas pela ficção... muito bem descrito, com o drama em doses quanto-baste... e ainda por cima deixa em aberto a curiosidade e a vontade de saber o que virá depois...