quarta-feira, 3 de maio de 2017

O LADO ESQUERDO - FIM


Felizmente, consegui salvar grande parte do texto e terminei-o mesmo em cima das 18h00.

Ainda estávamos a desligar os computadores e já a Madalena saia, sem um "até amanhã".

" Trata-nos como se fossemos lacaias dela!" disse a Cristiana baixinho.

Eu sorri e apressei-me a sair para a noite ventosa, desagradável.

Não me importei com isso; manteve-me alerta, protegida.

Há dias em que não nos apetece conversar e analisar minuciosamente as atitudes de alguém nocivo pode ser muito negativo.

Por isso, quando cheguei a casa, abri o computador e escrevi tudo o que estava abafado na alma.

Pequenas histórias, poemas sobre sorrisos e alegria... 

Sem palavras tristes e enfadonhas... Sem lágrimas, sem queixas...

Mesmo que haja uma lágrima teimosa no canto do olho... 

Porque este foi o meu momento feliz... 

Apesar de ter acordado no lado esquerdo da vida e  de ter duvidado do meu lugar nela...


FIM

3 comentários:

Mãe Maria disse...

todos temos uma MAdalena na sala da vida, a que manda bocas, a insatisfeita, a que nos olha pelo canto do olho para logo nos poder cair em cima. Essas MAdalenas são, depois, quando em situações análogas às que tivemos, as que ajem tal qual nós. É caso para dizer, que devíamos ser nós a sua MAdalena. gostei da história.

Sofá Amarelo disse...

Quantas vezes o lado esquerdo é mais forte do que o outro lado... como diz a canção... o que importa são os momentos felizes porque a vida é feita desses momentos... e o conto terminou da melhor maneira, porque apesar de muitas vezes se acordar do lado esquerdo da vida é sempre possível dar a volta e trocar os caminhos aos lados...

Agostinho disse...

As Madalenas são umas chatas que precisam de tratamento adequado.
Por exemplo, despentear-lhes a peruca.

Texto vivo e agradável de factos reais que se passam, mais ou menos, em todos os locais de trabalho.
Bj.