sábado, 6 de maio de 2017

A DISCUSSÃO



A discussão surpreendeu-os e todos esticaram o pescoço para ver melhor o que se passava.

Bem, quase todos, porque a Sofia, a recepcionista tentava ao telefone acalmar um cliente nervoso.

Mas, nem os espectadores nem os dois envolvidos na discussão se aperceberam do apelo mudo da recepcionista para que falassem mais baixo.

" Preciso de ter a peça cá na 2ª Feira, sem falta.  Eles prometem entrega em 24 horas!" dizia o Fontes.

" Mas hoje é sexta-feira e mesmo que a enviem hoje, não vai entregar de certeza absoluta a Máquina ao cliente na segunda à tarde." contradizia a Cristina.

" Tem que ser! Em vez de estar aqui a discutir comigo, devia estar a pressionar o fornecedor." sugeriu o Técnico das Reparações.

" Não posso! Já fiz tudo o que tinha a fazer... Não faça este tipo de promessas; já lhe chamaram a atenção para isso, mas o Fontes insiste. ESTOU FARTA!!!" gritava a Cristina.

" E consigo não se pode falar..." mas não continuou, porque a Sofia interrompeu a troca de acusações, perguntando com um sorriso irónico nos lábios: 

" Tenho o Sr Daniel aqui ao telefone a perguntar que gritaria é esta. Que respondo?"

O Fontes apressou-se à descer à oficina.  Quanto à Cristina, decidiu sentar-se no refeitório e beber uma água para acalmar.

Nenhum dos dois queria enfrentar o Sr Daniel. Não seria uma conversa muito agradável.

CONTINUA

1 comentário:

Sofá Amarelo disse...

Ahahahah, uma cena muito mas muito real, que acontece um pouco por aí, em empresas e afins... as pessoas andam nervosas, conflituam por tudo e por nada, não sabem falar moderadamente e resolver as coisas com parcimónia e educação... e depois por vezes são surpreendidos... uma cena muito difícil de descrever mas que conseguiste fazer com que quem lê se sentisse lá no local a assistir ao momento...