domingo, 1 de maio de 2016

POUCO CONVENCIONAIS



E, se ontem estava na corte de Henrique VIII, hoje regresso ao Século XXI e à cidade do Porto...

À Ribeira, ao Muro dos Bacalhoeiros, investigando um crime, um roubo...

Por um detective privado com rendas atrasadas e um Inspector da Judiciária chamado "Consciência"...

Quem matou o organista da Lapa? Quem teve a ousadia de roubar o Coração do D Pedro?

Pensam que vão ficar impunes?

Não me parece... E aqui vamos nós pela Ribeira, subimos até à Avenida dos Aliados...

Passeamos pela Cordoaria e não nos podemos esquecer de descer até à Foz...

Qualquer local pode ter a chave para resolver o crime, o roubo...

Se bem que a equipa de detectives seja pouco convencional,já que utiliza para as comunicações na era digital...

Um pombo-correio.....




1 comentário:

Sofá Amarelo disse...

E um pombo-correio é a chave do enigma, pois não deixa marcas nem registos nas suas comunicações... e o pagamento pode ser feito com milho, onde as impressões digitais não ficam decalcadas...