quinta-feira, 1 de outubro de 2009

O SENTIR DO VENTO



Gosto de sentir o vento


quando te seduzo.





Fechar os olhos


e sentir como as mãos


- as tuas -


falam com as minhas.





Entre carícias,


- cada vez mais exigentes -


Respostas mais intensas,


mais urgentes.


Não sei como rimam com o vento.


Esse vento forte que sopra em nós


- separa-nos -


e, empurra-nos outra vez


para dentro da paixão.











Tantas vezes to confessei.


Mais uma vez o digo:


gosto de te sentir em mim.


Sentir os teus lábios a tatuarem-me.


Reler-te quando te toco


nas minhas mãos


Foto de Luna "Este rio onde me quero" (Olhares)

Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas

10 comentários:

Carlos Albuquerque disse...

O vento é um escultor dos sentidos, mesmo quando se move ao contrário...
Ora nos traz, como nos leva.
Quando repousa, aí vem ela, a acalmia de que não gosto. Quero a vida em turbilhão soprando, sempre soprando.
Este seu texto é lindo, profundo, faz do vento moldador de bela sensualidade.
Parabéns!
BJS e abraço

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Marta!
Vou almoçar e já já, eu a comento.
Beijos,

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Os sentires e os sentidos naturais, externos e internos, sempre presentes na poesia da Marta, mais e mais refinada.
Parabéns, querida,
Beijinhos,

Daniel Costa disse...

Marta

Não vi a tua assinatura e a nada a vendo, pressuponho o poema ser da tua prória autoria.
Gostei do tema, do ritmo, muito do poema em si.

Marta, gostaria de fazer-te um pedido: importarias de enviar mensagem? danielcosta@tele2.pt

Beijos,
Daniel

Carmem L Vilanova disse...

Ai esse "vento", amiga... esse "vento" que bem sabemos como nos faz sentir... :o)

Adorei teu post, como de costume e saio daqui com um sorriso no rosto, um suspiro e uma inspiraçao... :o)

Beijos, flores e meus eternos sorrisos, minha querida!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Marta!
Está feita a posta em nosso Blog. Vá conferir, vá!
Beijos,

Valdemir Reis disse...

Olá Marta.

Volto aqui para matar a saudade. Sempre que o tempo permite aproveito para visitar e me atualizar. Confesso que estou ausente face às atividades, mas como diz o poeta; “amigo é coisa para se guardar debaixo de sete chaves, assim falava a canção...” Aproveito para compartilhar o poema a seguir;
"Viva a Vida"...
“Por que Viver é Exalar Pura Energia!
É Devolver Sorrisos.
É Acreditar que o Bem Sempre Vence o Mal.
É Conquistar Amigos.
É Ser Sempre Leal e Fiel.
É Transformar a Dor em Alegria.
É Ter Amor no Coração.
É Correr Atrás dos Sonhos, da Inspiração, e dos Projetos
Buscando Sempre o Entendimento das Coisas.
Viver é Ser Sempre da Paz.
É Orar em Agradecimento pelas Dádivas Recebidas.
É Buscar o que Te Faz Bem, e aos Outros Também.
Viver é Lembrar que o Sorriso é o Idioma Universal.
É Lembrar que o Final não Existe.
É Saber que Tudo é um Eterno Recomeço.
E Ver a Vida Sempre com o Amor no Coração.” A. d.
Votos de um ótimo fim de semana. Muita paz, saúde e proteção. Brilhe sempre! Fique com Deus. Sucesso...

Valdemir Reis

. intemporal . paulo . disse...

. encruzilha-se um diálogo quente e expansivo no mais bel.íssimo sílabar que por aqui é apelo .

. "amei.de.amar" .

. e saio . sorrindo .

. um bom fim de semana envolto num abraço meu .

avlisjota disse...

O vento, a brisa, caricias, desejo, paixão...
que ricos condimentos aqui a soprar, que intensos ventos que me enebriam e me empurram para dentro da paixâo...

Beijos

José

Sofá Amarelo disse...

'Sentir os teus lábios a tatuarem-me'... acho que foi das frases mais bonitas que jamais li... seja nos blogues seja nos livros de poesia... LINDO!!!!