quinta-feira, 8 de outubro de 2009

EMBELEZAR EM TI




Tudo a que tenho direito.

São sonhos tranquilos.

Memórias cheias de luz.



Plumas, lantejoulas.

Brilhos, glamour.

Uma noite de lua cheia.



Uma noite de amor.

Uma noite de loucura.

Uma noite de troca de olhares.









Nada de extravagante te peço.

Acaricia-me.

Demora-te no toque.



No umbigo...

Descansa.

Respira.

Não te apresses.



Entrega-te a mim.

Deixa que te acaricie.



Deixa embelezar-me em ti.







Foto de Helder Mendes (Olhares.Com)
Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas

8 comentários:

Carmem L Vilanova disse...

Simplesmente lindo, querida amiga!
Estas a viver algo magico e o transmites de uma forma impar e deliciosa! :o)

Beijos, flores e muitos sorrisos desta tua amiga de sempre!

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Martinha!
Passando para desejar-lhe Bom Dia e dizer-lhe que há em meu blogue "Tributo a Daniel Costa". É preciso ir, não concorda?
Beijos,

Já já a comento (aviso a todos, corro!)

uminuto disse...

Uma entrega em beleza.
um beijo

RENATA MARIA PARREIRA CORDEIRO disse...

Marta!
A mulher tem direito a tudo o que você diz: sonhos tranquilos, memórias plenas de luz, plumas, lantejoulas, brilhos, glamour, uma noite de lua cheia (não só uma), uma noite de amor (pode até ser, mas que o amor se repita e se repita), uma noite de loucura (idem),uma noite de troca de olhares (ibidem).
"Nada de extravagante", pede você? Por que não? Você não disse: "Tudo a que tenho direito" e eu lhe comentei "A mulher tem direito a tudo", com alguns acréscimos? Mas, se você quer assim... carícias, toques no umbigo, demorados, são tão bons, são momentos relaxantes ou estimulantes que vêm antes ou depois do prazer.
Já contemplar o homem amado a descansar, respirar, sem pressa, para que ele possa entregar-se a si para que você possa tocá-lo é lindo, é onde começa e recomeça o fazer-amor. Poema esplêndido o seu, querida.
Beijos,

Jacarée disse...

Exelente!

Que a Luz e o Brilho... te inspirem neste amor.

Felicidades.

Burrifos de jacarée

Patrícia disse...

Já não lia uma poesia tão táctil à muito tempo.

Olha Marta, depois de muito tempo afastada, voltei com o pensamento de fazer algo diferente. Trata-se de um blog chamado O poder da Ironia que gostaria que visitasses e que se fosse do teu agrado, que comentasses.

Espero por ti
Bjs Marta=)

Lumife disse...

Momentos maravilhosos encontrei neste espaço que não conhecia.
Parabéns.
Hoje finalmente vim visitar-te e conhecer novos e excelentes poemas.

Bjs

Sofá Amarelo disse...

Esta é a beleza mais... bela que já vi! Também não gosto de me apressar na descoberta dos sentidos... só a demora faz... sentido!!!

Muitos beijinhos!!!