domingo, 25 de maio de 2008

IMPACTO



























Gostava de fotografar o vento...

o impacto da chuva….

Sei o que sinto quando me seduzem…

Como são perigosos…
....como são caprichosos…

São frágeis….no entanto….

Nos uivos do vento…

…….No bater ritmado das bátegas da chuva…

Leio o meu próprio medo….

Desdenho-o….sufoco-o….

Sentindo no meu corpo….

o impacto da chuva…

O bajular do vento…..




(Foto: "No Reino dos Céus", M.Santos, 1000 Imagens)

8 comentários:

Sol da meia noite disse...

Frágeis são os impactos... também nós, quando nos inventamos fortes...
Poderoso é o que se conquista... na calma do vento... nas gotas da chuva...
Poderosa é a fragilidade que afasta medos...

Beijinhos

Alexandre disse...

Acho que afinal conseguiste fotografar o vento... através das palavras e das gotas de chuva...

Muitos beijinhos!!!

Joseph disse...

Marta
Olá

Fotografar o vento é uma frase poética!

Hoje, delicia-te com a chuva e seu impacto, deixa os teus medos, e não tenhas receio quando te seduzem, pois tudo está emaranhado na complexa teia das relações...

Continua a sentir o impacto da chuva no teu corpo! É gratificante.

Beijos ternos:)**
(Tens um mail para TI)

Amita disse...

Olá Martinha

Uma muito bela forma poética de pintar um sentir sob o impacto de dois elementos.
Para ti, neste dia de chuva e vento, um bjinho e uma flor

Fernando Rozano disse...

hoje, dia de celebrar a vida, dia em que o azul mais azul estará nos céus, esperando a vinda das estrelas e, quando a noite chegar, em silêncio, o abraço será único e definitivo. parabéns, Marta. beijos.

belakbrilha disse...

OLá Marta!
Lindo!
...espero minha amiga que o dia de ontem te tivesse trazido muitas alegrias, é mais uma primavera a renascer...

Mesmo atrasados...

Parabéns minha amiga!

beijos ternos

Só Eu disse...

Soberbo!
Cada dia acrescento qualidade ao rol das minhas leituras. Obrigado por sentires...

Secreta disse...

Vento que não se vê , apenas se sente.