quinta-feira, 21 de outubro de 2004

A PORTA

Sem saber bem donde, hoje apareceu um arco-íris.
Começou a desenhar-se no preciso momento em que abri a porta!
Como se soubesse que eu precisava de sorrir, de sentir a beleza de cada uma daquelas cores suaves, delicadas como são as cores dos bibes das crianças!
Porque trazem esperança, contam histórias, provocam risos!
Sei que a porta não se fechou completamente; talvez eu possa ainda entrar e esclarecer tudo!
Ou não e fique apenas uma recordação!
De qualquer forma, vou recomeçar - vou procurar novas cores, novas ideias, novos livros, mas sempre apoiada naqueles prazeres simples, como a gargalhada duma criança feliz!
Enfim, tudo aquilo que me enche o coração e que posso e quero dar!!!

1 comentário:

frog disse...

Olá! Já tentaste desvendar o que está na outra extremidade do arco-iris? Talvez esse momento único, fosse um convite para ires até lá...

Um abraço