terça-feira, 11 de julho de 2017

THRILLER ERÓTICO - PARTE IV


Jaime chega entretanto e interrompe-a.


Conta-lhe que editor está entusiasmado com a ideia do thriller erótico e que os dois decidiram ir naquela noite a um clube de strip.

Os dois? A que propósito?” pergunta Carolina.

Para conhecer o ambiente, falar com alguns dos clientes, com o barman, o segurança.... Para ser mais fiável! Fazemos sempre pesquisa, Carolina!” protesta Jaime.

Certo, mas...” mas decide não dizer mais nada. 

O dia passa a correr e depois do jantar, Jaime sai e promete voltar cedo.

Mas já passa das quatro da manhã quando regressa, eufórico. 

Promete contar-lhe tudo de manhã (mas já é de manhã, pensa a Carolina) e adormece de imediato.

Quando acorda, está de ressaca e pouco tem a dizer sobre o que se passou na noite anterior.

Carolina fica aborrecida e sai para ter a sua primeira aula de dança de varão. 

Não é nada do que pensa; limita-se a fazer exercícios para fortalecer os músculos e aprende a forma correcta de agarrar o varão.

Entretanto, Jaime lê as notas da noite anterior e prepara o primeiro capítulo.

Mas a bailarina com quem falou ontem não lhe sai da cabeça.

Era alta, elegante, ruiva e falou sem qualquer preconceito.

Olhou-o nos olhos e estava completamente à vontade na sua semi-nudez.

Sim, adorava dançar no varão. 

Permite-lhe ser criativa e não, não pensa nos homens ali presentes enquanto dança.

Concentra-se apenas na dança e despir-se faz parte do acto. 

A pele desempenha um papel importante na dança, acrescenta com um sorriso que lhe tira a respiração.


CONTINUA

Sem comentários: