terça-feira, 25 de julho de 2017

A EDITORA


" E agora? O que é que eu faço?" pensa Carolina.

 " Escreve!" segreda uma vozinha e a Carolina olha para todos os lados, à procura de quem fala.

Mas está sozinha na sala da casa da praia onde se refugiou após a separação. Soube do novo livro do Jaime, leu as críticas, mas ignorou os mails dele e principalmente os  de Leonardo.

" Tenho que fazer qualquer coisa!" diz algo e liga o computador. Vê primeiro os mails; há vários do Leonardo, uma revista quer entrevistá-la, mas o que a interessa verdadeiramente, é o de uma editora.

Diz simplesmente que gostaria de a conhecer, de saber quais os projectos para o futuro e tem uma proposta a fazer.

"O quê?" interroga-se Carolina  " Nunca saberei se não a contactar!" e envia-lhe um mail a propor uma data e uma hora que a editora aceita.

Por isso, aqui vai a Carolina a caminho da cidade. Tenta evitar os locais que o Jaime e o Leonardo frequentam; felizmente, a editora é do outro lado da cidade.

CONTINUA

2 comentários:

Raquel disse...

Achei muito interessante este blogue de histórias, a escrita é muito fluida, leve! :)

Sofá Amarelo disse...

Bom começo: escorreito, sem palha, fácil e agradável de ler... toda a escrita deveria ser assim... nota-se uma maturidade de escrita que não está ao alcance de qualquer pessoa.

Sobre a história, o comentário virá mais tarde, até porque ainda falta comentar o anterior...