sábado, 26 de novembro de 2016

ZÉLIA - PARTE III


" Tens que pagar a multa, não é? " diz, hesitante, o Machado " Eu tenho que " desaparecer" por uns dias..."

" Desaparecer??? Porquê?" pergunto, mas é realmente melhor não saber os pormenores. Por isso, não insisto.

O meu irmão levanta-se e recomenda: " Disse à Mãe que ia para o estrangeiro e que não tinha data para voltar. Está aqui o número onde me podes contactar, mas não lho dês!"

Olho-o fixamente, penso em fazer mais perguntas, mas parece que o Machado me lê o pensamento, pois abana a cabeça e saí.

O telefone toca, mas eu não atendo. Agora, estou preocupada.

O que terá feito para ter que "desaparecer" por uns dias? E não dar o número à Mãe?

Decerto é suspeito numa investigação qualquer e não quer que interroguem a Mãe.

" Bolas! Porque é que não fazes nada direito, pá?" grito para o ar.

(CONTINUA)

2 comentários:

Graça Pires disse...

Vou voltar para ler tudo, porque já me perdi...
Um beijo, Marta.

Sofá Amarelo disse...

A trama adensa-se e alguns protagonistas ganham importância, mesmo protagonistas que não estão presentes... expectativa total quanto ao desenlace e às cenas dos próximos capítulos...