quarta-feira, 23 de novembro de 2016

ZÉLIA - PARTE II


" OH, T...." diz alto

" Cala-te, imbecil e fecha a porta!" ordeno e quando ele se senta na poltrona em frente da secretária, sussurro, irritada:" Não sabes que aqui o meu nome é Zélia e ninguém sabe que és meu irmão?"

O Machado acena afirmativamente e mais calma, pergunto:

" O que se passa? Diz lá..." e o meu irmão tira um papel do bolso que me entrega solenemente.

" O que é isto? Uma multa e com o meu carro???" e como o Machado não responde, peço uma explicação detalhada.

O meu irmão acende um cigarro, sem pedir licença e demora uns minutos a explicar-se.

" Pois, levei a Mãe ao médico e como estava demorado, fui levantar um "pacote"..."

" Imbecil!" repito " Foste com o meu carro tratar dos teus negócios "escuros"? Sabes quanto tempo levei até chegar aqui?" mas o Machado apenas sorri.

Tenho vontade de o esbofetear... Não o entendo; já desisti de o entender e não sei quantas vezes mais jurei que não o ajudaria...

" E agora?... Não te faças de engraçado e diz o que queres!" exijo.

(CONTINUA)


1 comentário:

Sofá Amarelo disse...

Um drama familiar bem descrito e com suspense suficiente para nos deixar na expectativa quanto às cenas dos próximos capítulos...