sábado, 10 de setembro de 2016

A EMPRESA - PARTE V


" Espero bem que sim! Que isto não se repita ou o estágio acaba de imediato!" concluo.

Os dois rapazes murmuram uma desculpa e afastam-se. 

"Amanhã, terei que discutir o assunto com a Ana." penso " Talvez seja melhor avisar a Carolina." mas o telemóvel toca e saio a correr para resolver uma crise num outro evento.

Quando falo com a Ana, esta mostra-se surpreendida.

" Oh, Mena, é muito estranho! Os dois são muito bons - empenhados, criativos. Se bem que o Bernardo seja um pouco, digamos, vistoso... Mas os clientes gostam dele." acrescenta.

" De qualquer maneira, está atenta. Há qualquer coisa que não está a funcionar entre eles e isso pode ser prejudicial para a empresa." opino.

A Ana promete e, como não diz nada nos dias seguintes, acho que foi um episódio isolado.

Mas, nessa tarde, a Carolina entra no meu gabinete, um pouco agitada, pois recebeu um telefonema estranho de uma cliente.

" Perguntou-me se alguém tinha estado nos quartos, pois estavam um pouco 
remexidos e faltam uns CD's e o tablet do filho desapareceu. Não está a desconfiar de ninguém, frisou bem isso; quer apenas entender o que se passou. Eu também não entendo!" confessa.

" Quem estava contigo nesse evento?" pergunto e a Carolina abana a cabeça, sem compreender.

" A equipa de sempre - eu, o Jaime, o Augusto e os dois estagiários, o Bernardo e o Jorge. Não é a primeira vez que organizamos jantares para a D Alice Santos e o Jaime e o Augusto trabalham connosco há anos." explica.

" Não estava a pensar nem no Augusto nem no Jaime. Estou a pensar nos dois estagiários." e em poucas palavras, conto-lhe a cena que presenciei.

(CONTINUA)

3 comentários:

Sofá Amarelo disse...

Situações reais de uma empresa, em especial com a presença de estagiários que infelizmente são tantas vezes vistos como coisas esquisitas que não estão na empresa nem deixam de estar...

Graça Pires disse...

Não é nada fácil gerir uma empresa seja ela do que for...
Mas está a ser fácil para si criar situações que podem ser realidade. Parabéns, Marta.
Uma boa semana.
Beijos.

Helena Medeiros Helena disse...

Marta, tenho acompanhado com grande interesse esta história, leio com admiração e gosto cada vez mais, apesar de não estar deixando nenhum comentário. Mas hoje, minha querida, ao término da leitura do capítulo (vamos chamar assim) senti vontade de vir fazer uma reclamação (risos).
Estou achando demasiado longo o espaçamento entre as publicações, e também muito curtinho os capítulos, pois a história está cada vez melhor e nos prendendo a atenção de uma forma que o desejo de avançar mais no enredo se torna urgente. Vê aí amiga, o que podes fazer para sanar a nossa ansiedade, pois acredito que aos outros leitores também tem chegado a vontade de ler mais... A par disso, devo dizer que tens uma capacidade extraordinária de nos prender a atenção e de desenvolver uma história com todos os requintes de uma grande escritora. Pense com carinho na minha sugestão.
Deixo para ti os votos de uma semana iluminada de sorrisos e estrelas, com meu carinho,
Helena