segunda-feira, 4 de julho de 2016

DÉCADAS



Tive uma ideia extravagante...

Desvendar o fim da história e explicar passo a passo os acontecimentos que precipitaram tal conclusão...

Como Ruben A... 

Mas eu não sou o Ruben A e não escrevi ainda um romance... 

Não sei se tenho coragem... 

A minha primeira tentativa, era ainda adolescente, foi um verdadeiro fracasso...

Mostrei o rascunho às minhas irmãs e elas gozaram-me tanto que desisti...

Durante décadas... 

Até me deparar com o poema da Sophia " A hora da partida"...

Que ainda leio quando me sinto triste, desiludida...


3 comentários:

Sofá Amarelo disse...

"A hora da partida soa quando / Escurece o jardim e o vento passa..." pode ser o ponto de partida para viajar do fim até ao princípio porque "no fundo dos espelhos" pode estar a revelação e a inspiração das árvores...

heretico disse...

gostei de ler.

beijo

Laura Ferreira disse...

também gostei de aqui vir.
e voltarei :)