domingo, 9 de outubro de 2011

A VERDADE DAS PALAVRAS



Escreve-me.
Escreve-me a verdade.
Nas tuas próprias palavras.
Não preciso que sejam sumptuosas.
Apenas tuas.
Leves, tranquilas, doces.
E cheias de Sol.
Porque tal é o amor
em que te retrato
e te sinto.


 
Foto do álbum "Digitial Mystery" de João Mateus (via Facebook)

7 comentários:

Sofá Amarelo disse...

A verdade pode ser escrita através dos lábios em palavras leves , tranquilas e doces onde o amor é no fundo o retrato do Sol daquilo que se diz e se sente.

Daniel Costa disse...

Marta

Duas palavras apenas, e a verdade que sensibiliza e atraiem com doçura!
Beijos

tecas disse...

Palavras escritas e não ditas...numa jura de amor.A verdade...é relativa:-)porém, o sol dá luz à verdade!!!
Belíssimo.
Bjito amigo e uma flor.

Secreta disse...

Palavras, simples e verdadeiras palavras. As mais belas.
Beijito.

Emília Pinto e Hermínia Lopes disse...

As palavras não são importantes pela sumptuosidade mas sim pelo seu significado, pela sinceridade que carregam e pela tranquilidade que transmitem. São poderosas as palavras, mas são sempre as mais simples que mais nos tocam bem lá no fundo da alma. Adorei! Beijinhos e até breve. Fica bem, amiga!
Emília

Paixão Lima disse...

Não sei que admirar mais...
Se aquilo que diz ou a forma como o diz...
Gostei da verdade das suas palavras. Que elas encontrem o eco que merecem.

© Piedade Araújo Sol disse...

amor e ternura.

belo.

beij