quinta-feira, 27 de outubro de 2011

IRRESPONSAVEL

Beijo-te responsavelmente,
mas amo-te irresponsavelmente.
Não te confesso os meus sonhos,
mas solto os desejos.
Ás vezes, surpreendo-te com a minha ousadia;
outras, faço-te rir com a minha timidez.
Mas sei que sabes que te amo.
Responsável ou irresponsavelmente…

Foto de Julia Borodina, "Beautiful Feeling"
Art Limited
 
Dedicatória:
Para um amigo,
que gosta de mim irresponsavelmente

7 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

gostei do poema ternurento e carinhoso.

saio a sorrir depois de ler a dedicatória.

interessante.

um beij

Álvaro Lins disse...

Gosto dessa "irresponsabilidade":)!
Bjo

Anita de Castro disse...

Quando se gosta ,gosta se e pronto ,,,quém manda o coração e os sentimentos serem irresponsaveis

Gostei da irresponsabilidade

Paixão Lima disse...

O seu amigo tem sorte! Por ter a capacidade de gostar irresponsavelmente. Espero que mereça o poema bonito, suave e meigo que lhe dedicou.

♫ ♪ Wilson Miguel ♫ ♪ disse...

Marta querida,

Para quem se ama os beijos são permissões concedidas para a ir além do limite da razão. O que vale são as intenções ditas ou silenciadas quando olhares se cruzam...

Um beijo de luz no seu coração

Deus seja contigo

Daniel Costa disse...

Marta

Podemos intuir que é assim a paixão, que acabar por decrever bem poéticamente.
beijos

Sofá Amarelo disse...

Meta-se a responsabilidade na gaveta e troque-se pela ousadia, pelos beijos, pelos sonhos. Só a irresponsabilidade é cúmplice do sorriso e do desejo, os quais devem navegar soltos pelo mar imenso da irresponsabilidade responsável!