sexta-feira, 13 de maio de 2011

TOQUE

I



Continuo fascinada
pela tua pele...
No toque dos teus dedos,
fico perdida.


II


Tiras-me o folêgo...
Tornas-me díficil o diálogo...
E o olhar,
não é o meu...


III


Não sou essa mulher,
que encontro no teu olhar...
Porque nunca amei assim...


 
 
 

Autor da Foto: Desconhecido

8 comentários:

Sofá Amarelo disse...

"Quantas vezes nos sentimos perdidos no meio da noite..." porque é de noite que nos fascinamos pela pele, pelo toque dos dedos e é de noite que se perde o fôlego e o diálogo se torna difícil... porque é de noite que se ama verdadeiramente!!!

Paixão Lima disse...

«Porque nunca amei assim...».
Porque somos racionais, procuramos compreender o que sentimos. O amor é uma «coisa» que se sente, mas que não se explica. A fotografia tem a beleza adequada ao «Toque».
Fico a aguardar o 2º. «Toque».

Graça disse...

Faz bem amar assim...

Beijo, Marta, gosto de te ler.

Nilson Barcelli disse...

Um belo poema de amor.
De quem ama serenamente... sem pressas...
Gostei muito das tuas palavras.
Querida amiga Marta, tem um bom fim de semana.
Beijos.

Daniel Costa disse...

MARTA

Apenas a ideia "toque" pode arrebatar!
Beijos

JPD disse...

Não se tratará de amor, antes de paixão.

Belíssimo poema.

Bjs

© Piedade Araújo Sol disse...

poema de amor e ternura.

sensual q.b.

beij

Vieira Calado disse...

Está bem cuidado e é interessante,

este blog que eu não conhecia!

Saudações poéticas