quinta-feira, 12 de março de 2009

INDISFARCÁVEL

O teu olhar

Demorado

Provocante….

Gosto de o sentir


A escorregar


Pelo meu corpo que brinca às silhuetas


Na parede
nua….

Sinto o teu desejo
Indisfarçável nesse sorriso envergonhado….

Não sei se deliro
Nem sei quem sou
Quando me beijas...


Esse beijo que repetes
Agora no pescoço
Rodando o meu corpo


Olhando-me nos olhos….


(Foto "Pele" J Pedro Martins, Olhares)


(Textos protegidos pelo IGAC - Cópias proibidas)

9 comentários:

Fernando Rozano disse...

belo poema, junto uma igualmente bela imagem...post de muita sensibilidade, Marta. beijo.

Nuno disse...

Lindo q ficou esse teu poema forte cheio de sensualidade amor e carinho... continua assim amiga...
Bjs grandes,
Nuno

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Marta, belo poema de muito amor...Espectacular....
Bejos

Amita disse...

Belo poema, Martinha, cheio de movimento e sedução.
Um bjinho e uma flor

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Lindo poema, que exala sensualidade.
Marta:
Postei no Galeria. Peço que vá ver, pois talvez fique muito tempo sem postar.
Um abraço,
Renata
Aproveite e vá aos outros Blogs, pois se acontecer num, acontecerá nos outros.

ematejoca disse...

Tu e os teus poemas são sempre sensuais e belos.

Nunca imaginei, que aceitasses desafios, mas já aceitaste.

Hoje trago-te um. Se não aceitares o desafio, leva o selinho.

Uma boa noite cheia de sonhos eróticos.

Patrícia disse...

É indisfarçável a maneira como este poema transpira sensualidade. Muito bem. Como sempre.

Beijinhos Marta=)

Fragmentos Betty Martins disse...

._______querida Marta



.a



frescura


.a




sensualidade_______na tua poesia____...











beijO_____ternO
bFsemana

Sofá Amarelo disse...

Que o corpo brinque sempre em silhuetas e que nas paredes nuas consigamos projectar os desejos indisfarçáveis dos sorrisos envergonhados... e que os beijos comecem no pescoço e...