terça-feira, 6 de janeiro de 2009

GELADO


Na escuridão….
Apenas se sente o vento….
…. Gelado, cortante...

……… As horas….
……. Tornam-se sempre mais sombrias……

Zango-me….
Contigo…
Amaldiçoo quem
me priva da tua companhia….

E, continuo
com frio...
Na escuridão
Por entre rumores e saudades……
Rumores que não escuto….
Saudades que liberto no vento gelado…

Quando a
tua sombra….
Se inclina sobre mim…………….

(Foto "Impressions" Vincent Teulière, Olhares.Com)
(Textos protegidos pela IGAC)

(Palavra chave do post: Gelado)

7 comentários:

angel bar disse...

... Quando a tua ausência evoca e traz consigo os gélidos frios do mar do norte...

Bem, a sua escrita faz-me sempre recordar momentos passados. Estes, diria um pouco desnorteados... mas que nos fazem escrever, escrever... o mais importante...

Um beijinho

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Marta, bela fotografia...belo texto...Espectacular...
Beijos

Shelyak disse...

Depois da tempestade vem a... you know...
Beijinho
:)

Sofá Amarelo disse...

Rumores gelados nestes dias que se avizinham... sombras inclinadas sobre o relógio da saudade e horas que passam em relógios privados de ponteiros... eis os rumores dos tempos...

Muitos beijinhos, Marta!!!

Pekenina disse...

E o melhor de tudo? Matar essas saudades imensas :)

Beijinho

Nuno de Sousa disse...

Gosto mais do quentinho :-) mas esta imagem e texto estão divinais, belo poema, gelado mas lindo.
Bjs e um bom ano para ti amiga,
Nuno

Sol da meia noite disse...

As ausência são sempre geladas.

Foto de uma beleza ímpar!


Beijinho *
:-)