terça-feira, 20 de janeiro de 2009

SE PENSAS


Não, não sabes….
O que penso…
O que vou fazer….

Pois hoje
acordei….
Sem certezas….
E, deixei-me ficar
aqui…

Longe….
A ouvir
tudo…
A não compreender nada………….

Estou à deriva….
Continuo à deriva….

Nas tuas águas….
Que namoram o meu corpo….


Num murmúrio de amor….
Que continua a ser secreto………..








(Foto "Who wants to live forever), Fátima Silveira, 1000 Imagens)

(Textos protegidos pelo IGAC)

(Palavra chave do post: Deriva)

6 comentários:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

"Nas tuas águas/ Que namoram oeu corpo". É lindo. No começo parece que vc perde o controle, mas não, vc controla toda a situação, poetisa.
Querida:
Postei no Galeria. É uma postagem que me dá orgulho. Gostaria que vc fosse apreciá-la e que deixasse a sua opinião. Mas é no Galeria, se vc quiser ir aos outros Blogs, vá depois.
Um abraço,
Renata

Fernando Santos (Chana) disse...

Olá Marta...bela fotografia...belo poema...Espectacular...
Beijos

belakbrilha disse...

Lindo!

Num murmúrio de amor...
Que continua a ser secreto......

Porquê? ;)

bjs

Sol da meia noite disse...

Li, reli... senti que podia ter sido escrito pelo meu sentir.

Um beijinho *

pin gente disse...

murmuro o amor
sinto-o perto sem o ter
não há portas secretas que abram
que mo tragam numa mão fechada
para se abrir ao chegar a mim
murmuro o amor
e guardo-o em segredo
não há alimento que o sustente
que o mantenha escrito em minha pele
para a mim se entregar assim
por isso te murmuro, amor!


beijo, marta

Sofá Amarelo disse...

Só o Amor secreto faz sentido... quando deixa de ser secreto ele passa ao reino do vulgar, do já-visto... que se murmurem palavras de amor e que as águas continuem namorando os amantes...