sábado, 12 de janeiro de 2008

ECOS, VENTO E CHUVA













Embato na muralha da chuva...
......mas encontro uma brecha...
Escapo-me rapidamente....
Deparo-me, então com o Vento...
Esse velho leão…….
.… Enfurecido com a vida e com o mundo…
Olha-me, surpreso....
incrédulo…
Pois calma, confiança...
em mim adivinha..........
Afasta-se,
deixa-me passar....
Balbucio um "obrigada"...
..........deixo um sorriso....
e o eco dos meus passos..............


P.S.: Imagem tirada da Net

5 comentários:

Sol da meia noite disse...

Atitudes nossas que surpreendem... Surpreendem talvez quem se ache com força.
Acho que sim, que a nossa afirmação é o reflexo na nossa força interior.

Muitíssimo profundo este post. Gostei.

Um grande beijinho

AURORA ( LOLA ) disse...

Afasta-se,
deixa-me passar....
Balbucio um "obrigada"...
..........deixo um sorriso....

lindo,lindo, bjs

Teresa David disse...

o contínuo poetizar de alguém que sorri, respira e vive poesia.
Bjs
TD

Alexandre disse...

Algumas novidades e muito movimento por aqui!!! Porque o vento passa e deixa o eco dos passos... com surpresa!!!

Muitos beijinhos!!!

M.C. disse...

Marta,

O eco dos nossos passos com os braços abertos...

Deixe-nos passar com perfumes e flores.

Querida abraços para ti!