sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

AGRIDOCE









Relaxo…
Penso numa coisa simples,
bonita….
Como o cheiro agridoce do café….
Que os outros cheiros da casa domina
………e me faz sonhar com um país quente
……..cheio de ritmo,
de fogo que se espalha
nas danças exóticas, sensuais…
Continuo a ser banal…
insignificante…eu sei…
Dá-me prazer visualizar tudo isso…
E, penso no que a vida apressada
nos faz perder………….
A simples arte de sedução


P.S.: Imagem retirada da Net (Google)



(Texto já colocado no blog, mas ideia principal desenvolvida e reescrita)

7 comentários:

cõllybry disse...

Momento que a vida tem,agridoces,
A arte que beleza tem...a sedução...

Bjca terna

Peter disse...

"E, penso no que a vida apressada
nos faz perder…………."

É isso ...

Sol da meia noite disse...

Excelente.
Grande profundidade por trás de palavras simples...

Beijinhos

Dominique disse...

Peço licença para entrar, Marta e deixar meus parabéns pelo teu belo e cativante espaço. Deveras, ler este poema me remeteu a minha terra natal: o Brasil. Estou nele, mas acho-o tão grande que sempre sinto falta de algum canto, de algum lugar que me remete "ao cheiro agridoce do café".

Parabéns mais uma vez.

Um abraço e volto em outra ocasião!

Teresa David disse...

Realmente só mesmo quem poetiza daria um cheiro agridoce ao café! Para mim acho-o um cheiro quente, estimulante e tão necessário para me revitalizar no dia á dia.
Mas escrever poesia é mesmo isso, dar a nossa visão interior a tudo sobre o que se fala.
Bjs
TD

Hotaskim disse...

Muito lindo ....

Joseph disse...

Marta
Olá

Passei por este teu blog, li-o e gostei bastante...
Porque a vida é para se viver com todas as suas vertentes... normais, sensuais..., responsáveis.
É preciso é saber viver.

Retirei este pedacinho do teu poema:
"de fogo que se espalha
nas danças exóticas, sensuais…"

Aparece.
http://para-la-caminho.blogspot.com

e tens uma paisagem para linkar, se quiseres.

Beijinhos amigos**