quarta-feira, 10 de agosto de 2005

ESPREITAR


Ontem, “espreitei” o blog da Dora e vejo que ela partilha a minha opinião sobre a amizade.
Realmente, como um dos seus “comentadores” frisa, “ter um amigo assim é algo precioso” e infelizmente, tenho-me deparado com as noções mais absurdas sobre o que é a amizade.
Houve uma altura até em que duvidei dos meus próprios valores e o post da Dora lembrou-me um texto, que escrevi há muito tempo, para um blog já esquecido.
Não guardei cópia; lembro-me apenas que lhe chamei “confidencial” e ofereci como explicação o facto de que “temos que nos valorizar, mesmo que os outros não o façam”.
Nesta linha de pensamento, vou transcrever uma frase do livro que li recentemente, “Little Earthquakes”:

You have to let people be who they are
Como escrevi num dos primeiros posts que aqui publiquei:

A amizade não é oferecer um bombom envenenado ou um telefonema insultuoso.....
A amizade é acalmar a violência que percorre o nosso corpo quando nos sentimos injustiçados.....”


Acho que vou tentar refazer o tal “post”; terei que o modernizar, adaptar às circunstâncias, mas não é isso o que fazemos todos os dias?
Adaptarmo-nos ao mundo, com força, com vontade, mas acreditando na verdade e na justiça das coisas.

Sem comentários: