quarta-feira, 22 de maio de 2019

O DIÁRIO DE CARMO - PARTE II


Janeiro, 31

Não sei o que aconteceu, mas eu e o Afonso acabamos por ir até ao motel.

Necessitava de atenção e de afecto e foi exactamente isso o que o Afonso me deu.

O Amadeu já não me toca há meses; continua distante e frio.  

Sou apenas um "adereço" nas festas que me obriga a ir. 

Detesto vestir-me formalmente e exibir todas aquelas jóias pesadas que o Amadeu insiste em me dar.

" És a minha mulher! Actua como tal." explode um dia em que me queixo.

Mas que tal tu actuares como meu marido? Mas nunca lhe faço a pergunta.


Fevereiro, 10

O Amadeu exige que vá com ele a uma conferência no Brasil.

" O que é que eu vou fazer lá?" pergunto e o Amadeu sorri friamente:

" Vais à praia, convives com as outras mulheres, fazes uma reportagem sobre moda."

O Afonso acha a ideia da reportagem interessante.

" Claro que não quero que fales só sobre moda." explica a rir " Fala da cidade, da história, das pessoas, da conferência, etc... Diverte-te."

Fico convencida e como o Amadeu me deixa mais ou menos sozinha (só tenho que estar presente no banquete de abertura e de encerramento), até me divirto.


CONTINUA

4 comentários:

Gil António disse...

E sempre com um sorriso nos lábios...òh tristeza de vida...
.
Tenha um dia de amor e paz.
.
Hoje …
** flor nascida em fenda de rochedo**

Cidália Ferreira disse...

Parece-me contrariada!:)

Na longitude da lua, constroem-se teias
Beijos e um excelente dia!

Daniel Costa disse...

Enfim Marta, quem frequenta conferências, só por "obrigação", sempre o faz meio contrariado, a não ser que encontre alguém no mesmo caso.
bjs

Kique disse...

Por aqui a acompanhar
Uma boa semana
Bjs

Kique

Hoje em Caminhos Percorridos - O poder do marketing - Dia da Criança