quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

MISTÉRIO

Só posso ter enlouquecido...

Se falo sobre mistérios
quando eu própria sou um mistério.

Mas quando te encostas ao meu corpo,
entras em mim e eu grito....

Como é que o prazer pode ser um mistério?

Ou eu??
Se me entrego totalmente...
ao prazer de o sentir...



"Untitled" do albúm "Women another vision" de João Mateus (via Facebook)

7 comentários:

Sofá Amarelo disse...

O prazer só é um mistério quando a entrega é total e partilhada... e muitas vezes até nem é necessário pensar muito nos mistérios que o corpo e os sentidos encerram, bom mesmo é usufruir desses mistérios... e desse prazer!

Fragmentos Betty Martins disse...

.________querida Marta



.
nada mais saudável que a "loucura":))


[...]


"Só o mistério fundamenta o ser."

(Jean-Claude R)


___________///






beijO______ternO

alice disse...

belíssimas as imagens das tuas palavras e da tela escolhida, marta. um grande beijinho*

JPD disse...

Mistérios, dilemas, desafios...O sal da vida.
Bjs

Nilson Barcelli disse...

Tudo é mistério...
E o prazer também o é.
Mas o contrário também é verdadeiro... isto é, o prazer pode não srr mistério nenhum...
Ou seja, um poeta pode dizer uma coisa e o seu contrário. Porque a poesia é a arte de transformar a realidade em ficção.
Gostei do poema. Aparentemente simples, coloca em causa o valor e o real significado do mistério.
Beijos, querida amiga.

Secreta disse...

Mistérios que não se desvendam, e por si só , nos encantam :)

avlisjota disse...

Pois é isso mesmo... a loucura, a entrega, a confiança total. E aí não há mais segredo, pois tudo se conjuga, tudo se funde num só.

belo poema Marta!

Um beijo

José