sexta-feira, 21 de março de 2008

DESPOJOS


















Descalço-me…

Os sapatos…cada um para seu lado…

A écharpe, com as cores da lua, abandonada…

Qual despojo de guerra….

Pois guerra… ao vento declarei….

Sem perguntas….sem depois………………

Porque…"o depois"….talvez não haja…



(Foto: "550 - Marte - 08" de Alberto Viana d'Almeida, Olhares.Com)

7 comentários:

Joseph disse...

Marta
Olá

(Brigado pelos mails)

Despojos....

Fico sem saber onde te despojaste...
Se na praia, onde há vento...
Se no campo, onde há vento...
Se em casa... onde não o há.
Mas que é o local ideal para os teus versos...

...talvez não haja.

Gostei.
Incertezas...

Resto de Páscoa Feliz.

Beijinhos amendoados;)**

AURORA ( LOLA ) disse...

Olá, passei por aqui só para deixar um grande beijinho e desejar uma FELIZ PASCOA com tudo de bom e não comam muitas amêndoas pode fazer mal aos dentes, rsrsrs.

Alexandre disse...

Eu desconfio sempre do depois, porque ele não está garantido.

Nada melhor que viver o momento porque este nós sabemos que ele existe!

Usufruamo-lo!

Sol da meia noite disse...

O depois... uma promessa apenas...

Beijinhos

Um Momento disse...

HUm...
Viver o momento... o depois ... chegará a seu tempo:)
Deixo um beijo e votos de uma BOA Páscoa:))))))

(*)

M.C. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
M.C. disse...

Marta,

Às vezes eu guardo os despojos de batalhas....
Perdidas ou ganhas...e “depois” eu me pergunto que foi que perdi ou mesmo o que ganhei.

Mesmo sabendo que esse depois nem sequer seja meu.

Ou como tu disseste: “talvez não haja”.

Desejos de bom feriado.

!!!! Feliz Páscoa!!!!


Abraços querida :)